Maquete eletrônica: utilização pelos profissionais de designer de interiores

A maquete eletrônica se trata de uma imagem em modalidade 2D ou 3D cuja finalidade é simular um ambiente no projeto que está sendo desenvolvido. 

O objetivo da maquete eletrônica é tornar melhor a visualização dos ambientes em seu projeto, podendo ser viável ainda a criação de um vídeo realista, dentro desses mesmos programas. 

A maquete 3D em si é importante para estudar o modelo dos objetos utilizados no projeto, visualizando o produto final dessa obra sem nem executar de fato. Esse auxílio ajuda muito no quesito de apresentação ao cliente. 

Um dos principais pontos que ganham os profissionais na hora de fazer a maquete 3D é a otimização de seu trabalho, pois quando o cliente visualiza melhor o projeto, as alterações necessárias serão feitas no planejamento, e não ao longo da obra, o que costuma atrasar a execução. 

Geralmente, quando as alterações são solicitadas ao longo da execução de obra, isso ocorre porque a imagem mostrada (não como maquete eletrônica) causou um certo tipo de confusão no cliente, achando que era uma coisa, quando na verdade era outra. 

A maquete eletrônica também auxilia o profissional a se manter dentro do orçamento estipulado pelo cliente, por já ter criado uma imagem fiel à realidade. 

 

Por que a maquete eletrônica é tão importante? 

Que a maquete eletrônica é uma facilitadora na relação entre o designer de interiores e o cliente isso você já percebeu, porém esse projeto apresenta outros benefícios, tais quais: 

 

– Consolidação na construção civil: essa ferramenta não é exclusiva de uma área específica das construções, e sim algo de conhecimento geral. Logo, essa conversa entre os próprios profissionais (os responsáveis pela elaboração ou execução do projeto). 

O que ocorre na prática é que o designer de interiores cria um projeto tão realista que quem for executar não terá dificuldade alguma em poder reproduzir. 

 

– Projetos de qualidade: com a maquete 3D, a visualização do projeto em seu produto final se torna melhor, o que evita o desgaste com alterações que poderiam ser evitadas. Logo, os projetos são entregues com qualidade e boa visualização. 

 

– Sensação de já estar no ambiente projetado: com a apresentação do seu projeto em uma maquete 3D, você vai sentir que já está naquele ambiente, o que vai fazer com que os profissionais se sintam motivados a entregar o que há de melhor para você. 

A comunicação entre o profissional responsável e o cliente é o ponto chave para esse projeto dar certo, afinal, o cliente precisa se sentir satisfeito e com os seus desejos atendidos pelo designer de interiores. 

 

Quais os programas usados para fazer uma maquete eletrônica?

Atualmente, já foram desenvolvimentos os mais variados programas que criam as maquetes 3D, apresentando uma qualidade absurda quanto ao desempenho desse profissional, porém cada um tem as suas particularidades, e você, como profissional que pode decidir qual é a melhor opção. 

Alguns desses programas têm como objetivo apresentar mais interação entre os profissional, já outros vislumbram uma melhor visualização por parte do cliente. Vamos citar alguns dos mais conhecidos: 

  1. SkecthUp: esse software CAD tem a versão gratuita (um diferencial no ramo) e é uma das principais ferramentas usadas para desenhos e modelagem. Nesse aplicativo, você consegue criar animações de porte pequeno. 
  2. AutoCAD: esse aplicativo permite os desenhos tanto na modalidade 2D quanto 3D. É mais utilizado em desenhos que exigem técnica, por ser possível realizar a modelagem 3D, facilitando a comunicação entre todos os envolvidos no projeto. 
  3. 3DS Max: o aplicativo é desenvolvido pela Autodesk, com muitas semelhanças com o AutoCAD, sendo a opção principal no ramo de vídeo game. O 3DS Max apresenta gráficos diferenciados, sendo mais utilizados por arquitetos e designers para as visualizações prévias. 
  4. Revit: o Revit está crescimento atualmente, usando o BIM (Building Information Modeling ou Modelagem de Informações de Construção). O programa foi pensado pensando nos arquitetos, mas hoje todos os profissionais do ramo de construção civil usam; sendo possível, no aplicativo, compartilhar o acesso, bem como a edição do arquivo. 
  5. Blender: também chamado de Blender3D, esse programa é de código aberto e utilizado para modelar, mas também para fazer animações, texturizações, renderização de imagens e até mesmo edição de vídeos. Esse aplicativo se encontra disponível para os mais variados sistemas operacionais. 

Para decidir qual o melhor programa para você e o seu trabalho, é necessário pensar em que tipo de computador ou notebook, considerando o seu sistema operacional como um todo. 

Além disso, você precisa saber qual tipo de qualidade das imagens você deseja ter. para resolver isso, você pode tirar um dia para utilizar esses 5 aplicativos e decidir qual te agrada mais, e qual será mais agradável aos olhos de seus clientes. 

Por fim, ressaltamos apenas a importância de conhecer todas as particularidades do aplicativo que você escolher para que não hajam dúvidas no futuro. 

 

Contato